Pages

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Tempos de Criança


Quero ser de novo criança
Quero correr e pular sem rumo
Segurar na mão do meu pai para não me perder no mundo
Quero falar besteiras e leseiras
Seguir inocente
Perder o primeiro dente

Fazer novamente a primeira comunhão
Dar beliscão e cutucão
Quero minha mesada de antes,
Dez centavos e um chiclete
Quero minha OPANCA e um pé pequeno
Segurar meu carro apenas com uma mão


Quero errar o contorno das letras
Falar pra tia: Presente!
Começar o ano pensando no caderno novo
Quero matar a fome no recreio
Desenhar um tigre ainda que com cara de coelho
Cortar o cabelo mesmo sem me ver no espelho
Até aceito ralhar de novo o joelho

Cair e levantar
Chorar e chorar e depois pedir para Jesus sarar
E assim reaprender a rezar
Andar de bicicleta achando que posso voar
Quebrar algo e minha mãe achar que foi culpa do gato
Falar meio alto
Tirar o sapato e andar descalço



Eu criança
Esqueço as responsabilidades
Caminho sem pressa
Sem perder a esperança
Refaço os planos seguindo com o mesmo coração.

Observando o Tempo

Você vai gostar de ler :

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget