Pages

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Olhos humildes

1815123

 

É gente humilde que me encanta os olhos

Da humildade dos que casam no escuro da noite no sertão e ainda posam na foto

Dos que balançam a vida sentados na calçada de casa

Os que velam a morte na sala de estar, rezando, servindo café e pelejando a dor da perda

Os que fogem e viajam sem pressa olhando a novela na televisão

Ou mesmo os que não viajam, mas vivem a realidade sem pressa.

Quem ensina aos filhos o valor do lápis: escreva leve que a ponta não quebra.

O plástico que recobre o caderno, a mochila com remendo, o arrame na sandália

Esses que não roubam, mas confessam seus erros.

Os que emolduram a honestidade na testa

Desses que desviam da pobreza com dignidade

Os que abrandam a fome com caldo fino do feijão preto

Os humildes que guardam as sobras

E quando não sobra, engolem o orgulho para matar a fome.

 

3 ALGO A DIZER?:

Geórgia Rodrigues disse...

Simplesmente lindo.

Rosy Sousa disse...

Emocionada... Perfeito Mário.

Angelo Augusto Paula disse...

Vc é tão cotidiano! Muito lindo!!!

Observando o Tempo

Você vai gostar de ler :

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget